Site Autárquico Loulé

Salir do Tempo - Festival de Artes Medievais

Salir do Tempo - Festival de Artes Medievais

Cultura

30 de agosto de 2011

Em Setembro, nos dias 9, 10 e 11, a Câmara Municipal de Loulé promove o Salir do Tempo – Festival de Artes Medievais. O evento, que desde 2009 anima esta vila do interior, ganhará este ano uma nova dinâmica, com enfoque nas Artes do período da Idade Média.

 

A vila de Salir em meados do século XIII é o palco desta experiência de regresso ao passado que será vivenciada pelos visitantes, através da projecção de elementos vivos de uma época longínqua. Ponto estratégico durante o período da Reconquista, quando a transição do domínio muçulmano para o cristão deu origem às mais variadas demonstrações de força, Salir viveu também momentos intercalados pelas permanentes tentativas de normalização do quotidiano, em que as Artes tinham um papel importante na sociedade de então.

 

Transformado num festival de artes, cuja Reconquista nos transporta aos séculos mais importantes da nossa história, o Salir do Tempo marca um período em que as leis da Cristandade, os valentes cavaleiros, a música medieval, os monges copistas e os alquimistas se misturavam em vários mundos dispares aqui recriados neste cenário rural.

 

Assim, entre cristãos e muçulmanos, nestes Festival de Artes coabitam músicos, actores e artistas. O programa de animação do Salir do Tempo integra performances musicais e teatrais que visam a contextualização histórica e a criação de um ambiente alegre. A música, a dança, a poesia, os cuspidores de fogo e a representação de diversos personagens vão proporcionar momentos de interacção lúdica com os espectadores. 

 

A actuação de vários grupos musicais de onde se destacam: os Trovas D’ Amigo, especializado no repertório medieval galaico-português, Sharq Wa Garb interpretando música medieval árabe e o Cuarteto Aquitânia exibindo sons medievais judaico-sefarditas, são exemplos de qualidade garantida.

 

A recriação do mercado medieval, baseado em produtos dessa época, onde vários mercadores presentes com as suas bancas de produtos tradicionais como o mel, cortiça, cestaria ou frutos secos, e os artesãos com os seus ofícios, também faz parte deste cenário.

 

Do outro lado, é a cultura muçulmana em destaque, com as dançarinas do ventre, as bancas de bijuteria e acessórios, as djellabas, os cabedais, os espelhos, os cachimbos de água, as pratas, os candeeiros, as especiarias, a tenda de chá, a tatuadora de henna e a tenda de camelos.

 

Enquanto forte herança cultural, a gastronomia tem também um papel importante nesta recriação histórica. A base da alimentação do século XIII é apresentada aos visitantes de forma genuína, e os alimentos servidos em tábuas de madeira e as bebidas em copos de barro, de acordo com a “etiqueta” da época.

 

E para encarnar as personagens e entrar no espírito da festa, a organização propõe a quem visite o Salir do Tempo o aluguer de trajes da época, Miúdos e graúdos terão assim à sua disposição fatos de nobres, gente do povo, representantes da Igreja ou das forças militares de então.

 

As portas do recinto abrem às 19h00. A entrada é livre.

 

Programa musical

 

9 Setembro - SHARQ WA GARB (música medieval árabe + dança oriental)

O espectáculo Sharq Wa garb está concebido para aproximar o público às composições clássicas de Marrocos, Turquia, Síria e Egipto (Samai, Wasla, Moaxaja, Mawals, Taksims...) tão formosas como desconhecidas para os ocidentais, assim como a bela música que se fazia na gloriosa época de florescimento de arte e cultura en Al-Andalus, tradição que se conservou até aos dias de hoje nos vários países do Magrebe.

Sharq wa Garb conta também com a intervenção de uma bailarina de dança oriental, logrando-se assim um espectáculo repleto de colorido e beleza que transmite a sensualidade do baile unido à música.

 

10 Setembro - CUARTETO AQUITANIA (música medieval judaica-sefardita)

Este grupo interpreta um programa de música judaica-sefardita com instrumentos históricos. O programa que AQUITANIA apresenta cantado em Ladino é do género profano, que ilustra os usos e costumes desta comunidade até ao período da expulsão dos judeus em 1492. Todo este vasto espólio tem sido transmitido por tradição oral, de geração em geração.

 

11 Setembro - TROVAS D`AMIGO (música medieval cristã)

Os Trovas D´Amigo são um grupo de música especializado no repertório medieval galaico-português. Este grupo é movido pelo grande interesse estético e histórico por esta época específica. São melodias plenas de imagens e poesia que continuam actuais na sua mensagem. O repertório é constituído assim basicamente por Cantigas de Santa Maria e Cantigas de Amigo (as mais importantes fontes europeias de música medieval). Estas duas fontes proporcionam um inesgotável manancial de temas.