Site Autárquico Loulé

1997

  • Associação Guias de Portugal – Loulé

    Agraciada com a Medalha Municipal de Defesa do Meio Ambiente

     

    A Associação Guias de Portugal é um Movimento de Educação e Formação integral da rapariga, fundada por Baden Powell.

    A 1.º Companhia da Associação de Guias de Portugal de Loulé foi fundada em 20 de Junho de 1976 por Maria Alexandra Cavaco Carilho que se manteve à frente da mesma durante vários anos como Chefe Cooperadora da referida Companhia.

    Esta Companhia realiza grandes actividades que englobam o acampamento, convívios, raids, saídas para técnica de campo, visitas a Instituições de crianças carenciadas, a Lares da 3.ª idade, a orfanatos, etc. onde fazem diversos espectáculos.

    Esta Associação tem também desenvolvido vários concursos como por exemplo: de fotografia, de bolos, de castanhas, entre outros.

  • Márcio Rocha (1978-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    Márcio Eduardo Ferreira Rocha nasceu em Faro a 20 de Junho de 1978.

    Com apenas três anos, em 1982, iniciou-se na modalidade motocross/supercross.

    Em 1985/86/87 foi três vezes Campeão Nacional de Infantis (60 c.c.).

    Em 1990 e nos dois anos seguintes foi três vezes Campeão Nacional de Iniciados (80 c.c.).

    Venceu igualmente a primeira Taça Galp na categoria de Iniciados, participou em três corridas em Espanha, saído vencedor de todas elas, e ficou em terceiro lugar numa prova que disputou na Bélgica.

    Em 1993/94 fez parte da Equipa Nacional de Motocross que participou no Troféu Mediterrânico que se disputou na Tunísia.

    Em 1995 foi Campeão Nacional na categoria de 125 c.c. Sub 18.

    Também venceu o Campeonato Nacional 125-Open, Campeonato Nacional de Motocross em 250 c.c. e o Campeonato Nacional de Supercross 250 c.c. e também algumas provas internacionais importantes para a sua evolução como piloto.

  • Libânio Palma (?-2004)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    Libânio Rodrigues da Palma foi funcionário da Caixa Geral de Depósitos desde 1954.

    Em 1997 criou a firma Electro Palma, Electrodomésticos e Gás.

    Pertenceu a diversas entidades comerciais como a ANAREC – Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis em Lisboa; a Associação Comerciantes do Algarve, e outras.

    Fez parte da direcção do Louletano Desportos Clube.

    Fez parte da comissão de Gestão da Câmara Municipal de Loulé em 1975/76, sendo posteriormente Vereador da mesma Edilidade.

  • Simão Viegas (?)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    António Simão Viegas nasceu em Loulé na Freguesia de São Clemente.

    Cedo abraçou a profissão de marceneiro na Oficina de fabrico e reparação de Móveis (antiga Casa Matias hoje Casa Simão). A Casa Simão foi fundada em 1938 sendo uma das mais antigas casas de móveis do Concelho de Loulé e até do Algarve.

    António Simão Viegas tem sido galardoado e distinguido com vários diplomas e troféus, com destaque para o Diploma de Benemérito Internacional Friendship League – Liga de Amizade Internacional.

    Fez parte da Comissão Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Loulé.

  • Inês Mendonça (1983-)

    Agraciada com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    Inês Isabel Nobre Mendonça nasceu em 18 de Janeiro de 1983.

    Em 1993 juntou-se à Escola de Golfe de Vilamoura.

    Em 1996 foi nomeada “Aluno do Ano” da Escola de Golfe e ganhou o troféu “Jovem revelação” do Clube de Golfe de Vilamoura.

    Em 1997 ganhou o Campeonato Nacional para Juvenis.

  • Hugo Santos (1979-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    Hugo Filipe Loução Santos nasceu a 9 de Outubro de 1979.

    Juntou-se à Escola de Golfe de Vilamoura para jovens em 1993.

    No ano seguinte ganhou o primeiro lugar de rapazes até 13 anos no Campeonato “Troféu Darlington” em Quinta do Lago.

    Em 1995, foi nomeado “Jovem Revelação” do Clube de Golfe de Vilamoura e em 1996 ganhou o prémio “Melhor Júnior” de Uniguia.

  • Joaquim Apolo (1918-2010)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze

     

    Joaquim Martins Apolo participou pela primeira vez na Volta a Portugal em 1947 enquanto representante do Louletano Desportos Clube. A equipa que integrou era composta por Manuel Barros, Manuel Apolo, Francisco Serro e Bernardino Amaro.

    Dotado de boa compleição física e muito poderoso no sprint final, Joaquim Apolo foi ganhando a admiração de todo o País e revelou-se um corredor excepcional.

    A sua época áurea foi entre 1948 e 1950, durante a qual Joaquim Apolo conseguiu para o Louletano Desportos Clube retumbantes vitórias.

    Dos vários palmarés que ganhou destacam-se: 6 vitórias em etapas da Volta a Portugal, vencedor das 5 Voltas a Mafra em 1948 e 1950, Vencedor dos 100 km Contra-Relógio individual “Lisboa-Azambuja-Lisboa” e diversas vitórias em provas de pista.

  • Nuno Guerreiro (1972-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    Nuno Guerreiro (Loulé, 5 de Setembro de 1972) é um cantor português e ex-vocalista na banda Ala dos Namorados, onde ganhou popularidade.

    Começou a cantar muito cedo, tendo como influência primordial a grande Amália Rodrigues.

    Colaborou ocasionalmente com o grupo “D.I.V.A.” de Natália Casanova. Foi visto por Carlos Paredes que o convidou a participar, em 1992, nos concertos do músico em Lisboa e Porto.

    Nuno colaborou também com o ex-Madredeus Rodrigo Leão.

    É convidado por João Gil e Manuel Paulo para os Ala dos Namorados.

    Gravou a solo o álbum "Carta de Amor" com produção e arranjos do maestro japonês Akira Senju. O disco inclui vários "standards" e algumas composições da Ala dos Namorados. O disco inclui os temas "Amazing grace", "Manhã de Carnaval","Amapola", "Ao Sul", "Love letters", "Greensleeves", "My funny Valentine", "Perdidamente", "Takeda no komoriuta" e "When the saints go marchin' in".

    Em 2002 gravou o álbum "Tento Saber" com produção de Gonçalo PereiraRui Veloso toca guitarra em "3 Minute Song", uma canção sua e de Carlos Tê. Inclui também "Por Amor, Por Alguém" (uma canção de Sara Tavares), "Tu Podes Dar" (de Lúcia Moniz e Pedro Campos) e uma versão de "Careless Whisper" de George Michael.

    A versão internacional do segundo disco inclui "Ampola" na versão usada num anúncio nipónico da Nissan.

    Em 2007 participou no disco do cantor TT. No mesmo ano lança último álbum da Ala dos Namorados.

  • D. Catarina Farrajota (1923-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    Catarina do Carmo Pinto Farrajota nasceu a 16 de Março de 1923 em Santa Bárbara de Nexe.

    Frequentou o curso dos Liceus no Colégio Parisiense em Lisboa.

    Terminado o Curso do Liceus entrou para a Escola Técnica de Enfermeiras do Instituto Português de Oncologia tendo terminado o curso de enfermagem Geral e de Saúde Pública em 31 de Julho de 1945.

    No ano seguinte trabalhou no Instituto Português de Oncologia.

    Manteve-se em Lisboa até 1948, altura em que regressa ao Algarve e é convidada por Maria José Cabeçadas de Ataíde Ferreira, fundadora da Casa da Primeira Infância, que se retirava para Lisboa, para a substituir na Direcção da referida Instituição.

    Em 1976 é convidada a presidir a Comissão Administrativa nomeada para assegurar o funcionamento da Santa Casa da Misericórdia de Loulé.

    Em 1977 é eleita provedora da Santa Casa da Misericórdia de Loulé, lugar que ocupou durante vários anos.

  • Clube Desportivo de Boliqueime

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    O Clube Desportivo de Boliqueime foi fundado em 6 de Junho de 1988.

    Este Clube desenvolveu a pratica de diversas modalidades desportivas, nomeadamente o Futebol, o Hóquei em Patins, a Patinagem, a Ginástica, o Voleibol, a Petanca e o Ténis de Mesa.

  • Centro de Apoio à Criança de Quarteira

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    O Centro de Apoio à Criança de Quarteira é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, constituída legalmente e por iniciativa de um grupo de cidadãos a partir de 1986.

    No dia 1 de Agosto de 1986 esta Associação passou a gerir o Jardim de Infância administrado anteriormente pela Santa Casa da Misericórdia de Loulé.

    Em 1987 passou a ter uma nova valência, as Actividades de Tempos Livres que possuía capacidade para 8º utentes, abrangendo crianças dos 6 aos 9 anos de idade que frequentavam o Ensino Básico, e tendo por objectivo prevenir situações de risco de marginalização e insucesso escolar.

    Pretendendo abranger a faixa etária dos 3 meses aos 3 anos é criada, em 1991, a Creche Familiar, com capacidade para 32 crianças.

    Ao longo da sua existência o Centro de Apoio à Criança de Quarteira tem participado em diversos programas de intervenção comunitária e promoveu, coordenou e integrou projectos como o Projecto Vida ou o Projecto Integrado de Desenvolvimento Comunitário de Quarteira, promovido pelo Centro Regional de Segurança Social do Algarve.

  • Ventura José Rocheta Gomes (?)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    Natural de Quarteira, Ventura José Rocheta Gomes licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra.

    Desempenhou as funções de Conservador do Registo Predial em diversas localidades, inclusive Faro, onde também exerceu as funções de Juiz de Instrução.

    Foi Conservador do Registo de Automóveis de Lisboa e do Registo Comercial de Lisboa.

    Foi também membro do Concelho Técnico da Direcção-Geral dos Registos e do Notariado, da Comissão de Reforma dos Registos e do Notariado e da Equipa que preparou o Código do Registo Predial de 1983.

    Trabalhou em legislação sobre propriedade horizontal, direito real de habitação periódica, acesso ao crédito de habitação e legislação dos bairros clandestinos.

    Publicou numerosos pareceres e foi autor de trabalhos jurídicos publicados em diversas revistas da especialidade.

  • José Viegas Bota (1927-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    José Viegas Bota nasceu no sítio da Franqueada em 3 de Dezembro de 1927.

    Estudou no Externato Infante D. Henrique, em Loulé, até ao 5.º ano do ensino liceal.

    Dedicou-se desde sempre ao comércio e exportação de frutos secos, sendo o continuador da empresa familiar mais antiga do concelho de Loulé, estabelecida de geração em geração desde há 100 anos, primeiro nas Pereiras, depois na Franqueada, e em Loulé desde 1927.

    José Viegas Bota foi presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião antes do 25 de Abril (1969-1973), e, já em período democrático, de 1989 a 1993.

    Foi membro da Assembleia Municipal e do Concelho Municipal, neste último enquanto representante dos comerciantes de Loulé.

    Foi também um dos grandes entusiastas do Carnaval de Loulé, onde desempenhou as funções de Tesoureiro e membro da Comissão de Festas, desde 1966 a 1987. Por igual período foi Tesoureiro e Vogal da Santa Casa da Misericórdia de Loulé.

    Na década de 60, foi Presidente do Sporting Clube Atlético, colectividade louletana hoje já desaparecida.

    Actualmente, José Viegas Bota continua a dedicar-se ao comércio dos frutos secos.

  • Rancho Folclórico Infantil de Loulé

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau de Prata

     

    Criado em 1977, o Rancho Folclórico Infantil de Loulé interpreta danças e cantares do Concelho de Loulé, nomeadamente da zona serrana de Alte, a aldeia algarvia mais portuguesa, classificada nos primeiros lugares nos concursos das Aldeias Mais Portuguesas em 1938, data em que foram feitas as primeiras recolhas e se formou o Rancho-Mãe, considerado o mais genuíno do Algarve.

    A idade dos seus componentes varia entre os 4 e os 12 anos. Dos 12 anos em diante formaram a tocata e o Coro. Os mais velhos fazem parte da Direcção do Rancho.

    Utilizam como instrumentos os ferrinhos, o acordeão, a pandeireta e as castanholas.

    Usam trajes típicos da zona serrana algarvia que em tempos antigos eram envergados em Festas, arraiais, casamentos e festas religiosas.

    As danças mais características são o corridinho, o baile de roda mandado e os bailes de roda com a muito conhecida “Ti Anica de Loulé”.

    O Rancho Folclórico Infantil de Loulé tem percorrido o País de Norte a Sul e algumas vezes deslocou-se a Espanha.

  • Beneficência Algarvia

    Agraciada com a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro

     

    A Beneficência Algarvia é uma associação de indivíduos residentes em New Jersey, na sua maioria louletanos, preocupados com casos carenciados que existem no Algarve.

    A Beneficência Algarvia foi criada em 1980 pelas seguintes personalidades: José dos Reis Cabrita, António Pereira, Hélder Assunção, Alda Rilhó, Maria José Assunção, Graciano Rilhó, Manuel Assunção, Ângelo Costa e Diamantino Assunção.

  • Dr. Ataíde Oliveira (1843-1915)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro

     

    Francisco Xavier de Ataíde Oliveira nasceu em Algoz em 1843. Desde cedo mostrou vontade de enveredar pela carreira eclesiástica. Assim, terminou os estudos secundários no Liceu de Faro matriculando-se depois no Seminário de S. José e tendo recebido a Prima Tonsura e Ordens Menores em 1864. Em 1866 recebe a Ordem de Subdiácono e um ano depois a Ordem de Diácono. Dois anos mais tarde com a idade de 25 anos recebe a Ordem de Presbítero. Paralelamente inscreve-se na Universidade de Coimbra onde se forma em Direito e Teologia. Em 1875 vem para Loulé onde desempenha actividades relativas à sua formação jurídica. Assim em 1882 é nomeado Conservador-adjunto do Registo Predial de Loulé. Em 1889, juntamente com Joaquim Teixeira, funda o primeiro Jornal de Loulé "O Algarvio" de pendor Regenerador. Concomitantemente colabora noutros periódicos algarvios e dedica-se à investigação e recolha da literatura popular. Estes elementos publicou-os posteriormente em forma de monografias, hoje indispensáveis para o estudo da história regional do Algarve. Da sua vasta bibliografia destacam-se: "Contos Infantis" (1897); "As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve" (1897); "Contos Tradicionais do Algarve" (1901-2); "Romanceiro e Cancioneiro do Algarve""; "Monografia do Concelho de Loulé" (1905); "Monografia de Algoz" (1905); "A Monografia de Alvor" (1907); entre muitos outros estudos monográficos. Em 1930 a Câmara Municipal colocou um busto de Ataíde de Oliveira no Largo da Liberdade da autoria do escultor Raul Xavier. Ataíde Oliveira morreu em Loulé no ano de 1915.

  • Dr. Manuel Cabeçadas (1918-2001)

    Natural de Loulé, Manuel Soares Cabeçadas nasceu a 11 de Julho de 1918 e faleceu em Faro a 15 de Dezembro de 2001. Frequentou a Faculdade de Medicina em Lisboa, tendo terminado o curso em 1941.

    No ano seguinte foi nomeado médico interno do Instituto Complementar de Cirurgia dos Hospitais Civis de Lisboa e, em 1944, assumiu as funções de assistente da Faculdade de Medicina de Lisboa. Deslocava-se frequentemente a Loulé para efectuar cirurgias na Casa de Saúde do Dr. Frade.

    Em 1956 iniciou funções no Hospital de Loulé, como director clínico, onde se manteve até 1963. Exerceu igualmente funções de médico cirurgião no Hospital Concelhio de Olhão, entre 1959 e 1983.

    Em 1970 iniciou actividade no Hospital de Faro, fazendo parte da primeira Comissão Instaladora do novo Hospital Distrital.

    Aposentou-se após 46 anos de actividade médico-cirúrgica, em Março de 1988.

  • Padre Elísio (1930-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro

     

    Padre Elísio Dias é natural da freguesia de São Mamede de Vermil (Guimarães), o­nde nasceu a 17 de Dezembro de 1930.

    Foi Ordenado na Sé Catedral de Faro por D. Júlio Tavares Rebimbas, então Bispo do Algarve, a 30 de Julho de 1967, sendo a 7 de Outubro daquele ano nomeado Pároco Coadjutor de Portimão, a que seguiu no ano seguinte a paroquialidade de Quarteira.

    Ao esforço e empenho do Padre Elísio se devem importantes obras que vieram dar resposta às carências religiosas e sociais sentidas na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Quarteira. Exemplo dessas obras são: a ampliação da pequena Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a construção da Igreja das Pereiras (Quatro Estradas), da Igreja de Vilamoura e do Lar para a terceira idade.

  • Mário Soares (1924-)

    Agraciado com a Medalha de Honra

     

    Mário Alberto Nobre Lopes Soares nasceu em Lisboa, em 1924. Estudante na Faculdade de Letras de Lisboa desde 1942, fundou o MUD juvenil. Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas (1951) e em Direito (1957). Professor e director do Colégio Moderno, fundado pelo seu pai, dedicou-se à advocacia e à actividade política oposicionista, o que lhe trouxe prisões, deportações para São Tomé e o exílio em França (1970-1974). Co-fundador (1962) da Acção Socialista Portuguesa, quando esta se tornou em Partido Socialista tornou-se seu secretário-geral. Fez parte dos primeiros quatro governos provisórios e exerceu o cargo de primeiro-ministro dos dois primeiros governos constitucionais (1976-1978) e do IX Governo Constitucional (1983-1985). Foi eleito presidente da República em Fevereiro de 1986, e reeleito em 1991. Entre as várias obras que publicou destacam-se: "As ideias políticas e sociais de Teófilo Braga" (1950); "Escritos políticos" (1959) e "Portugal Amordaçado" (1974).