Site Autárquico Loulé

2011

  • João Cardona Gomes Cravinho (1936-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Ouro


    João Cardona Gomes Cravinho

     

    A 19 de Setembro de 1936 nasceu em Angola João Cardona Gomes Cravinho, conhecido político português. A sua infância foi passada na freguesia de Alte, iniciando deste modo a sua ligação ao concelho de Loulé.

    Concluiu a sua licenciatura em Engenharia Civil no Instituto Superior Técnico. Posteriormente fez estudos de Economia em Yale e Oxford.

    Do seu extenso currículo político destaca-se a sua participação no IV Governo Provisório, enquanto Ministro da Indústria e da Tecnologia (1975), a sua acção enquanto deputado da Assembleia da República nos anos 80 e 90 e enquanto deputado do Parlamento Europeu de 1989 a 1994. Nos finais dos anos 80 foi consultor da Comissão Europeia da OCDE e da UNESCO. Foi também Ministro do Equipamento, do Planeamento e da Administração do Território no Governo chefiado por António Guterres (1995-1999).

    Para além da sua carreira política foi responsável de gabinetes do sector da indústria e docente nas áreas de Economia Industrial e das Relações Externas.

    Foi autor de vários trabalhos apresentados em seminários, conferências e revistas de especialidade.

    O Eng.º João Cravinho é actualmente munícipe do concelho. Destaca-se o seu apoio, enquanto governante, à obra de reabilitação urbana de Alte.

  • Horácio Cavaco Guerreiro (1939-)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Prata


    Horácio Cavaco Guerreiro

     

    Horácio Cavaco Guerreiro nasceu a 22 de Novembro de 1939, na localidade de Montes Novos, freguesia de Salir. Foi um dos primeiros alunos a frequentar a Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, logo quando esta foi implementada no Algarve.

    Candidato às primeiras eleições para a Presidência da Região de Turismo do Algarve, passou a pertencer ao Quadro de Honra dos Presidentes do Turismo do Algarve, ao ser eleito em 1986 e ter exercido tal cargo durante onze anos (Setembro de 1986 – Outubro de 1997).

    Da sua acção enquanto Presidente da Região de Turismo destacam-se várias acções que serviram para desenvolver e melhorar o Turismo algarvio e a sua projecção no mundo exterior, entre elas: instituição pela primeira vez de programas de animação de rua permanentes e diversificadas em toda a Região; ampliação da rede dos Postos de Turismo, modernizando os que já existiam; dinamização do Cross Internacional das Amendoeiras; instituição de prémios de "Comunicação

    Social" para distinguir os melhores artigos publicados sobre o Algarve; activação das estruturas que permitiram a realização e aprovação do Plano Regional de Turismo; realização de acções de promoção do Algarve a nível nacional e no estrangeiro; desenvolvimento do Programa Algarve é Qualidade, entre muitas outras.

    Apesar da sua ligação ao Turismo ter tido maior projecção enquanto Presidente da Região de Turismo, a sua dedicação profissional ao Turismo já tinha grandes antecedentes. Foi Director de Hotel, Director Comercial de um grupo de unidades hoteleiras, membro de dois Conselhos Regionais e de anteriores Comissões Executivas da Região de Turismo do Algarve e Director da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, entre 1972 e 1986

    Em 1992 foi galardoado com a Medalha de Mérito Turístico da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo.

  • Ateneu Comercial e Industrial de Loulé

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Prata


    Ateneu – Comercial e Industrial de Loulé


    A 22 de Abril de 1897 foi fundada a sociedade "Recreio Comercial de Loulé" numa casa da Rua das Lojas (Rua 5 de Outubro). No ano seguinte à implantação da República em Portugal, esta instituição passou a designar-se Ateneu Comercial e Industrial de Loulé. O seu nome actual tem inspiração grega, querendo designar o lugar dedicado a Atena, deusa da Sabedoria e das Artes (Atenaios). Ainda na Antiguidade o Ateneum Romano era frequentado por intelectuais (do sexo masculino) e por vezes também pelos políticos do Senado Romano.

    Os objectivos desta instituição eram fundamentalmente a "instrução e recreio dos sócios e suas famílias" através da "leitura, conferências, reuniões, jogos lícitos, desportos e outros meios semelhantes" tal como nos atestam os estatutos. Esta Instituição foi dotada de uma biblioteca por Maurício Serafim Monteiro (director do Jornal "Alma Algarvia"; colaborador noutros jornais da época; Presidente da Junta de Turismo de Quarteira, em 1953; Presidente da Câmara Municipal de Loulé, em 1956).

    O Ateneu foi um espaço que proporcionava vários convívios, entre eles destacam-se os bailes que reuniam a sociedade louletana mais abastada ou a população cujo nível cultural e posição social permitia a sua entrada, tais como os de Carnaval e as festas de Passagem de Ano; os Jogos Florais impulsionados pelo Prof. Joaquim Magalhães e por Maurício Monteiro; conferências e outros encontros de natureza cultural e artística.

    Actualmente conta com a participação de duas centenas de sócios.

  • QUARPESCA – Associação de Pescadores e Armadores de Quarteira

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Prata


    QUARPESCA – Associação de Pescadores e Armadores de Quarteira


    A Associação de Pescadores e Armadores de Quarteira, Quarpesca, dedica-se à defesa dos pescadores associados e dos seus interesses, bem como ao apoio prestado no tratamento da documentação necessária para as embarcações de pesca.

    Em 20 de Maio de 2006 foi inaugurada a actual sede, na Quinta do Romão, Quarteira. Através de várias formas de luta e pressão, esta Associação em muito contribuiu para que hoje existisse um porto de pesca na cidade de Quarteira. Ao longo do tempo e com o apoio fundamental da Câmara Municipal de Loulé têm efectuado um trabalho de melhoramento das condições de trabalho de toda a comunidade piscatória e de todos os intervenientes desta actividade. Para além disso têm desenvolvido várias iniciativas de promoção da actividade piscatória, destacando-se o Dia do Pescador e o reviver da tradicional Lavada, com o apoio da Autarquia e da Junta de Freguesia.

  • Valério Clara Chocalateiro (1940-2011)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Prata


    Valério Clara Chocolateiro

     

    Valério Clara Chocolateira nasceu a 30 de Março de 1940 em Estói. Filho de José Viegas Chocolateiro e de Rosaria de Brito Clara, ficou conhecido como o Chocolateira no mundo do ciclismo a que se dedicou. Pertencente ao Louletano conseguiu a primeira camisola amarela da história deste clube, durante uma Volta a Portugal.

    Morreu a 4 de Março de 2011. Os seus restos mortais descansam no Cemitério de Loulé.

  • Fernando Correia Soares (1926-2009)

    Agraciado com a Medalha Municipal de Mérito Grau Bronze


    Fernando Correia Soares

     

    No dia 3 de Junho de 1926, a freguesia de Alte viu nascer Fernando Correia Soares, filho de Isabel Cabrita Correia e de José Inácio Soares Júnior, registado no dia 14 do mesmo mês pelo Ajudante do Registo Civil de Alte. Após ter concluído o Ensino Primário na sua terra natal decidiu seguir vida eclesiástica ingressando no Seminário de São José em Faro, mais tarde passou para o de Almada e posteriormente para o Seminário Maior do Patriarcado nos Olivais, do qual recebeu os seus princípios morais de vida, destacou nas suas Memórias. Aos 22 anos, decidiu não prosseguir carreira eclesiástica e regressa à sua aldeia natal. Aí inicia funções na companhia de Seguros "O Alentejo", cumpre o serviço militar e em 1952 ruma a Moçambique, onde permaneceu até 1975, desempenhando aí vários cargos na administração pública. Entretanto casou com a sua conterrânea Julieta Botica, com quem teve três filhos.

    No seu regresso vem viver para Loulé onde começa a participar na Comissão de Festas do Carnaval. Com currículo na área do Folclore, já que havia fundado um Rancho Folclórico em Moçambique, foi convidado para formar um Rancho Infantil em Loulé o qual surgiu em 1977. Actualmente conhecido como Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé, este grupo fundador da Associação Grupo dos Amigos de Loulé, foi dirigido, orientado e ensaiado durante 32 anos por Fernando Soares e já promoveu o nome de Loulé, com a interpretação de danças e cantares da zona serrana de Alte, pelo País fora, em Espanha, França, na China, entre outros locais. Em 1999, a Câmara Municipal de Loulé decidiu homenagear este grupo com a atribuição da Medalha Municipal de Mérito – grau prata.

    A 10 de Janeiro de 2009 Loulé e o seu Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de Loulé despediram-se desta personalidade que tanto fez para a promoção das tradições algarvios através do Folclore algarvio, em geral, e louletano em particular.