Site Autárquico Loulé

Município de Loulé recebe apoio de 50 mil euros do Fundo Ambiental para promover uso eficiente da água

Município de Loulé recebe apoio de 50 mil euros do Fundo Ambiental para promover uso eficiente da água

Ambiente

29 de agosto de 2018

O presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, e a Secretária-geral do Ministério do Ambiente, Alexandra Carvalho, celebraram esta terça-feira um contrato de financiamento através do qual, no âmbito do Fundo Ambiental, a Autarquia irá receber um montante de cerca de 50 mil euros para promover o uso eficiente da água no Município.

A candidatura de Loulé foi aprovada uma vez que vai ao encontro dos objetivos do Fundo Ambiental, nomeadamente por tratar-se de um projeto de “cidadania ativa no domínio do desenvolvimento sustentável, pela sensibilização, capacitação e mudança de comportamentos, contribuindo para a conservação, recuperação e uso sustentável de ecossistemas de água doce interiores e seus serviços”.

Nesse sentido, este será um cofinanciamento em 70% para um projeto que faz parte das opções emanadas da EMAAC – Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas e visa, entre outras ações, a aposta na educação ambiental no que concerne ao uso racional da água, bem como a implementação do Programa Municipal para o Uso Eficiente da Água.

O aumento da temperatura e da frequência e intensidade de eventos meteorológicos extremos, como ondas de calor e secas são alguns dos eventos e impactos com que o Município de Loulé terá que lidar no decorrer deste século, como resultado das alterações climáticas projetadas para o seu território. Perante este cenário torna-se imperativo, cada vez mais, a implementação de medidas que visem um uso racional de água, um bem precioso para a sobrevivência do ser humano e que cada vez mais escasseia.

Assim, esta Estratégia tem como objetivo diminuir as vulnerabilidades atuais e futuras do Município, aumentar a sua capacidade adaptativa face aos eventos extremos projetados, salvaguardar o seu património humano, natural e material e contribuir para aumentar a consciencialização e a capacitação da população.

Para Vítor Aleixo, um dos autarcas portugueses que tem tido um papel pioneiro – e mais visível -  em matéria de adaptação às alterações climáticas, “este projeto exige da parte de todos uma mudança de hábitos e transição para novos estilos de vida, tudo em prol do futuro do nosso Planeta”.