Site Autárquico Loulé

"A PRESENÇA DAS FORMIGAS” ASSINALA EM LOULÉ PROGRAMAÇÃO EM REDE DO ALGARVE CENTRAL

'A PRESENÇA DAS FORMIGAS” ASSINALA EM LOULÉ PROGRAMAÇÃO EM REDE DO ALGARVE CENTRAL

Cultura

15 de outubro 2020

“A Presença das Formigas”, projeto de referência ligado à música de raiz tradicional, estreia-se em Loulé com um concerto no Auditório do Solar da Música Nova, a 17 de outubro, às 21h30. Mas antes, entre as 17h00 e as 19h00, os mesmos intérpretes serão professores num workshop com entrada gratuita, aberto a toda a comunidade  – escolas de ensino regular, Conservatório Francisco Rosado, Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva, entre outras associações -  sobre Canto Tradicional.

“A Presença das Formigas” é um dos cinco espetáculos da programação, que esteve inicialmente prevista para o primeiro semestre deste ano, mas que devido à pandemia teve de ser reagendada. O primeiro evento decorreu em Olhão, a 10 de outubro, com o concerto “Water Return” (em formato de drive-in), pelos prestigiados Olive Tree Dance. A 17 de outubro – no mesmo dia do espetáculo em Loulé – mas às 17h00, a Companhia Instável apresenta contagiantes “Percursos pela arquitetura” em vários espaços do Museu Municipal de Faro. Mais tarde, a 24 de outubro, pelas 17h00, Tavira acolhe o teatro de rua “Passagem” pela reconhecida Companhia PIA, a ocorrer no Jardim da Igreja de São Francisco. E finalmente em novembro, a 28, o Auditório Municipal de Albufeira apresenta, pelas 21h30, um dos maiores ícones femininos da World Music nacional: Celina da Piedade.

Também em novembro, entre 23 e 27, realiza-se nos cinco municípios um novo workshop de cariz interdisciplinar intitulado ”Pinto-me dançando”, destinado ao público infanto-juvenil. Já para 2021 está prevista uma ampla programação que contempla cinco espetáculos com a comunidade, cinco espetáculos internacionais e 20 workshops.

Refira-se que a oferta cultural inserida no projeto inclui sempre, para além de espetáculos de valor internacional e nacional, uma vertente de formação/mediação criativa e interação com os públicos, com workshops nos mesmos dias dos espetáculos com as várias companhias e artistas envolvidos na programação. Incluem-se atividades de música instrumental (didgeridoo), dança contemporânea, canto tradicional português, construção de máscaras e cante alentejano dirigidas ao público em geral. Estas ações, bem como os espetáculos, terão entrada livre limitada (requerendo inscrição prévia), e respeitando as regras de higiene e segurança em vigor emanadas da Direção-Geral de Saúde.

A Programação Cultural em Rede é uma ação conjunta de cinco municípios do Algarve Central, que inclui Loulé, Albufeira, Faro, Olhão e Tavira. O projeto envolve os cinco municípios durante dois anos (2020 e 2021) e explora diversos quadrantes das artes performativas, com direção artística, conteúdos e produção a cargo das empresas Eventors’Lab e Spira – Revitalização Patrimonial, tendo a programação como mote a temática da “Cultura da Sustentabilidade”.