Site Autárquico Loulé

ALTE CELEBRA 150º ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DO POETA CÂNDIDO GUERREIRO

ALTE CELEBRA 150º ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DO POETA CÂNDIDO GUERREIRO

Cultura

29 de novembro 2021

A 3 de dezembro assinalam-se 150 anos do nascimento do poeta altense Cândido Guerreiro e, para comemorar a data, o Município de Loulé promove um programa de atividades dedicado a esta figura maior da cultura algarvia.

O dia começa com o descerramento da placa toponímica “Passeio Cândido Guerreiro”, pelas 11h00, com encontro junto à Fonte Pequena. Segue-se a apresentação do Passeio Literário Cândido Guerreiro, pela aldeia, guiado por alunos da Escola Profissional Cândido Guerreiro. Trata-se de uma iniciativa que nasce no contexto das atividades desenvolvidas pelas investigadoras do Projeto Lit&Tour, um projeto que visa estudar e promover as diversas manifestações do diálogo entre a Literatura e o Turismo. Este passeio dá a conhecer alguns episódios da vida e da obra do poeta Cândido Guerreiro. A proposta é uma visita ao seu local de nascimento, aos locais da infância e de inspiração poética, na companhia da sua poesia, com sete pontos de paragem: Fonte Grande, Fonte Pequena, Rua dos Pisadoiros, Casa de Cândido Guerreiro, Igreja de Nossa Senhora da Assunção, Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte e Cemitério.

Às 15h00, no auditório da Escola Profissional Cândido Guerreiro, os alunos deste estabelecimento de ensino irão assistir a um recital de poesia cantada de Cândido Guerreiro, por Eduardo Ramos. Às 19h00, esta sessão é dirigida ao público em geral.

A exposição “O tempo de Cândido Guerreiro”, de Jorge Graça e Eduardo Branco, que vai estar patente ao público até 3 junho 2022, inaugura às 18h00, no Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte.

Nascido em Alte a 3 de dezembro de 1871, Francisco Xavier Cândido Guerreiro foi um advogado, dramaturgo e poeta pós-simbolista. Formou-se em direito na Universidade de Coimbra, em 1907. Foi notário em Loulé e em Faro. Foi também presidente das Câmaras Municipais de Loulé e de Faro, no período compreendido entre 1923 a 1941. Da sua ação em Loulé destaca-se a eletrificação da vila, em 1916.

Cândido Guerreiro foi republicano moderado. Os tempos que antecederam Coimbra, de feição conservadora, aliados ao convívio político e literário de filósofo nacionalista e republicano moldaram uma personalidade sem extremos.

Fez parte do grupo da "Renascença Portuguesa” e teve colaboração em diversas revistas.

A 10 de abril de 1953 faleceu em Lisboa e foi sepultado em Faro. A 4 de dezembro de 2000 foi realizada a translação para o cemitério de Alte.